sexta-feira, 17 de abril de 2015

O DJ e produtor Marcelo CIC lança terceira faixa do álbum “Debult Album”

Como bem o Noisemaker prometeu falar mais do mercado nacional e essa novidade precisa entrar aqui no site. Marcelo CIC acaba de disponibilizar o terceiro single do álbum “Debult Album”. A produção do momento é “Superfans” que conta com a participação da cantora americana DyCy.


O projeto, que chegará ao mercado ainda nesse primeiro semestre, será lançado pelo selo da Universal Music, o AfterCluv DanceLab, que foi criado no final 2014. 


Se você ainda não conhece o trabalho do Marcelinho só posso dizer: você merece uma surra! O cara é o C-A-R-A da cena eletrônica, pois figura nos maiores e melhores festivais do mundo e é um dos residentes do Green Valley, eleito melhor club do planeta Terra. Quer mais? CIC já está confirmado no Tomorrowland e Rock in Rio.

Procurando balada em Santa Catarina? Veja nossas dicas para você se jogar!

O Noisemaker já comentou aqui que mudamos nossa praça e viemos para Santa Catarina e como novo no pedaço era hora de colocar a cara no sol (parar de usar esse meme) e conhecer as redondezas. Infelizmente por aqui as opções são bem restritas, mas nem por isso não são divertidas. Pois bem, se você também é marinheiro de primeira viagem por essas bandas, vem com a gente e se liga nessas dicas.


Esse é um clubs gays mais antigos de Florianópolis, por isso a fama. Os principais DJs da ponte aérea Rio de Janeiro/São Paulo são figuras constantes nas pick ups da casa que, além disso, conta com um poderoso line up de residentes. Conhecida como Conca, sua programação é constante aos sábados e algumas vezes acaba funcionando as sextas-feiras. O publico é uma grande diversidade de figuras, das engraçadas drags aos coxinhas de plantão. Está procurando diversão? Aqui é o lugar. Alguns a chamam de bagaceira, mas o Noisemaker elenca como “cult”. O fato de a pista principal girar já faz desse club um dos mais incríveis de Santa Catarina. 

Concorde Club:
Avenida Rio Branco, 729 - Centro. Florianópolis.
www.concordeclub.com.br


Se você estiver com um grupo de amigos e quer marcar uma noite com bons drinques e seleção musical bem bacana, a dica é o Jivago Lounge. O espaço, lindo, bem decorado e com ótimo atendimento, oferece ao publico 3 ambientes: a pista, um deck e uma área social - bem bacana por sinal. Aqui tem programação de quinta a sábado, ótimo para aquele tédio que rola no final da semana. Não sei como esse lugar pode ter fama de “carão”, aqui a jogação rola solta com direito a bebidinhas grátis em algumas festas.

Jivago Lounge:
Rua Deputado Leoberto Leal, 116 - Centro. Florianópolis.
www.jivagosocialclub.com


Agora se o seu negocio é DIVERSÃO (em caps lock e negrito) você precisa conhecer a 1007. A primeira casa abriu em Florianópolis em um antigo bordel e Balneário Camboriú conta com uma filial. As festas são super divertidas, bem loucurinha. No set list tem Britney, Madonna, Tchan e toda uma fauna musical. E prepare-se que sempre rola uma fila para adentrar nessa folia. O espaço não é muito grande aqui é calor humano Brasil!

1007:
Avenida Atlântica, 5200 - Centro. Balneário Camboriú.
www.facebook.com/1007BC


Esse é um dos clubs mais sofisticados do Vale do Itajaí, sua decoração é primorosa. Os selos mais famosos do mundo sempre levam suas festas para as pistas da DLed. Se liga na programação que às vezes rolam noites temáticas com DJs internacionais. O público serão os sarados, as bonitas, as wannabe, quase todo tipo de gente. Dependendo do horário você ainda ganha um carão do bofe. Mas insista menina, que todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite.

Dled Club:
4ª Avenida, 136 - Ariribá. Balneário Camboriú.
www.dledclub.com.br


Mesmo sendo a única boate gay de Blumenau, a Fly Music Club se preocupa em trazer bons DJs. O espaço é um ponto positivo, pois rola uma área externa com piscina para dar aquela esfriada da pista e poder conversar com a pegação. Uma fez por mês a casa realiza verdadeiros festivais de música eletrônica com atrações que surpreendem o público local. Ali também rola um after que já virou ponto obrigatório das mais animadas.

Fly Music Club:
Rua Carlos Rieschbieter, 950 - Victor Konder. Blumenau.
www.facebook.com/flymusicclubblumenau


O lugar é gay-friendly e super animado. O publico não está muito preocupado com pegação, ele quer dançar e beber como se não houvesse amanhã. Ótimo lugar para flertar ou ainda marcar uma cerveja com o gatinho (adoro isso, GATINHO). Essa ideia de fabrica traz todo um clima para a pequena casa. O cardápio, tanto de bebida como de comida, já vale a ida para conhecer o Factory

Factory Coffee Bar:
Av. Pres. Castelo Branco, 671 - Centro. Blumenau.
www.facebook.com/factorybnu

*Foto: Reprodução.

Música da semana: “Amor, Meu Grande Amor” do Lucas Santtana

A faixa da semana, por conta do São Paulo Fashion Week, é o trabalho de Lucas Santtana com a faixa “Amor, Meu Grande Amor” que originalmente fez parte do álbum “Coitadinha Bem Feito”, projeto lançado em 2013 e trazia vozes masculinas interpretam canções de Ângela Ro Ro.  Agora a música pode ser ouvida na trilha sonora da novela da TV Globo, em “Babilônia”.


Na verdade o Noisemaker escolheu o Lucas até para (nós) "obrigar" a ouvir o cenário musical brasileiro – que infelizmente passa batido por aqui. O artista lançou em 2014 "Sobre Noites e Dias", seu sexto trabalho que ganhou resenhas de veículos internacionais de destaque, como The Guardian e La Reppublica.


Além dos trabalhos autorais ele pode ser “visto” colaborando para nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Marisa Monte e suas músicas já foram gravadas por artistas como a Céu.


Prometo que vou compartilhar mais a música brasileira influenciada pela cena eletrônica. Por sinal, quem quiser ajudar nessa missão pode enviar dicas para: itisnoisemaker@gmail.com

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Da cena underground de Buenos Aires, Capri é um músico inquieto que propõe loucurinhas musicais

Tem horas que o Noisemaker começa a dar uma pirada criativa na procura de assuntos e sons bacanas. Fico bem maluco quando isso acontece, pois meu olhar precisa sair do lugar comum e muitas vezes isso demora. Nessas loucas andanças pela internet, uma verdadeira selva onde a qualquer momento somos surpreendidos por talentos, cheguei ao trabalho de Ariel Aguinsky mais conhecido como Capri.


O bacana que cheguei em um ótimo momento, pois ele liberou em fevereiro um EP com 3 faixas inéditas. A Goma, gravadora responsável por esse lançamento, descreve as produções como uma loucura que começa com um downtempo e no final estamos dançando uma miscelânea sonora na pista. "Nesse trabalho ele vai além da house music e apresenta faixas fantásticas!".


E como bem descreve alguns sites, essa mistureba é na verdade sua característica inquieta que fica ainda mais “viva” nas apresentações. Capri é multifacetado, pois canta, produzi e remixa, além de ser um musicista clássico.


Seu currículo cita passagem como tecladista da banda argentina A-Tirador Laser e também integrou o grupo funk-pop Panorama. Mas seu reconhecimento na música eletrônica começou com colaborações para importantes selos como DJ Gigolo Records e Pacha Records. Além disso, já criou trilhas para televisão como MTV, Sony Pictures e AXN.


O primeiro álbum chegou às praças em 2004, batizado de “Mamma Killer Night”, acabou lhe rendeu o prêmio da MTV Video Music Awards América Latina como melhor artista independente. 


Ele já fez várias turnês por toda a Europa e América Latina, tocando em festivais como Creamfields Buenos Aires, Personal Fest, Quilmes Rock Fest, Bilbao Fest, Monegros Fest e tantos outros.


Voltando as apresentações, elas são acompanhadas pelo produtor Thomass Jackson e o VJ Andres Kenguan sem esquecer seu piano de cauda. Sim, ele toca piano ao vivo. E ele pode ser visto frequentemente no M.N.Roy e Mono, considerado os melhores clubes underground do México.

SPFW: Com emocionante despedida de Gisele, SPFW encerra terceiro dia de desfiles

Ontem aconteceu o movimentado terceiro dia de São Paulo Fashion Week e como todo o mundo já sabe a über modelo Gisele Bündchen se despediu das passarelas. Mas bem, não apenas isso viveu o SPFW. Na moda masculina tivemos o talento do estilista João Pimenta e o universo streetwear da Colcci.

Diferente dos primeiros desfiles, que tiveram como destaque de tons como o areia, dessa vez as coleções foram marcadas por muito preto, branco e vermelho.


A Colcci, que no masculino conta com a direção criativa de Jeziel Moraes, tomou como uma das referências o universo punk através da  música "Flower Punk" , com a forte utilização do xadrez nas peças, tão característico dessa época. A rebeldia se fez presente no patchwork de estampas. 


João Pimenta, um dos nomes mais bacanas da cena quando pensamos em moda masculina, questiona a diferenciação dos gêneros com silhuetas retas e modelagens amplas. O estilista aposta numa coleção limpa, que mostra um primoroso trabalho em alfaiataria.


Falando em alfaiataria, esse foi o grande destaque desse terceiro de desfiles. Enquanto João Pimenta propõe modelagens mais soltas, a Colcci trouxe para passarela peças mais alinhadas ao corpo, porém as duas marcas trabalham com cortes precisos. 



*Fotos: Ag.Fotosite.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O encolhimento da moda masculina nas passarelas durante o fashion week

O Noisemaker acompanha a moda masculina nacional e internacional desde 2008 e muita água rolou nesse riacho. Vimos surgir nomes promissores no mercado e outros sumirem. Tivemos o boom dos blogueiros com seus "looks do dia" e as tantas mudanças do público consumidor.

Infelizmente nesses 6 anos estamos precisando, talvez, um dos momentos mais críticos para o varejo no Brasil. Seja pela falta de investimento como também pelos tantos outros problemas que assistimos todos os dias nos noticiários. Mas tento olhar de maneira positiva, pois mesmo que pequeno existe um crescimento do interesse da massa masculina por moda.


Agora não sei por que as grandes marcas que se apresentam nas semanas “fashions” estão desistindo de colocar na passarela suas coleções para, nós, os meninos. Boa parcela dessa eliminação seja a crise, uma vez que um desfile pode custar milhões.

É muito triste olhar para isso sabendo que internacionalmente a criação de espaço para exposição de tendências para o publico só cresce. Tanto que Nova York a partir de julho desse ano ganhará a primeira semana de moda masculina, uma iniciativa liderada por Tommy Hilfiger, com apoio da Calvin Klein, Michael Kors, Rag & Bone, Public School, Billy Reid, Todd Snyder, Michael Bastian, Ovadia & Sons, Robert Geller, Duckie Brown, Patrik Ervell, Timo Weiland e Kent & Curwen.


Mas ai você me questiona, por que as marcas precisam desfilar? E essa resposta pode ter três respostas, 1) exposição de tendências, 2) apresentação das peças para compradores, imprensa e jornalistas e o mais importante 3) posicionamento de mercado. Os fashions weeks servem como uma importante janela de marketing, que pode elevar a marca no mercado.

Tomamos como exemplo a marca catarinense Colcci que nasceu na cidade de Brusque e hoje é uma das grandes potencias internacionais. O fator estar dentro do Fashion Rio e depois migrando para o São Paulo Fashion Week ajudou muito nesse posicionamento. Gisele, que se despede logo mais das passarelas, foi à luz que iluminou o caminho deles para o sucesso.

E claro que nesse meio tempo outras formas de propagar sua marca foram implantadas, como as redes sociais, hoje um dos canais de comunicação mais importantes. Porém, infelizmente, os jornalistas não conseguem acompanhar todas as marcas e as semanas de moda acabam concentrando a apresentação dessas informações.

O Noisemaker, como bem disse, tenta olhar por através do muro e enxerga que isso vai passar. Torcemos. As passarelas precisam ser preenchidas, também, como boa moda masculina.

Após EP dedicado ao termino de namoro, o sueco Erik Hassle lança single que é a cara do verão

Menino, acabei de assistir o lançamento do cantor e compositor sueco Erik Hassle. Super me identifiquei com o clipe, pois mostra bem como é meu sábado de manhã. “No Words" é o primeiro single de seu terceiro álbum e a música surgiu no verão de 2014 enquanto viajava de volta para a Suécia. “Eu estava realmente apaixonado por uma garota, mas sabia que não a teria e mesmo assim estava feliz. Acabei fazendo essa canção que é sobre sentir-se muito feliz e triste, como dançar e chorar".



A faixa é apontada como uma das grandes músicas desse verão na Europa, principalmente por apresentar um lado solar, pop simples. A Time descreveu a música como “um grooving de "Billie Jean" iluminada pela Robyn e os robôs do Daft Punk”. Esse trabalho se diferencia e muito do EP “Somebody’s Party”, lançado em 2014, que narrava seu termino com a namorada e trazia fortes faixas com pegada hip-hop.


Erik declarou em entrevista que se sente muito feliz por ser apontando como um dos grandes talentos suecos, uma vez que lá era apenas conhecido pelo ABBA e depois pelos grandes DJ como Avicii, Swedish House Mafia e Alesso. “A Suécia não é muito grande na comunidade musical, mas agora estamos em todos os lugares”.


Mas se você está achando que ele novo nesse mundo, sabe de nada, pois já produziu nomes conhecidos como Ellie Goulding, Shakira e Rihanna. E dele a co-autoria de “Can’t Remember To Forget You”.


Suas produções são influências pela cena electro-pop, synthpop, o R&B e o soul e em 2009 já foi eleito uma das revelações da música. Tamanho seu talento e brilhantismo musical.


Mas as novidades não param com esse single, pois seu nome está envolvido na produção no primeiro álbum da rapper americana CL, além disso, está atualmente em tour com o músico Twin Shadow.

O pianista alemão Hauschka chama a atenção por misturar música clássica com elementos eletrônicos de maneira inusitada

Lembra que o Noisemaker falou que música eletrônica pode estar também inserida no universo clássico (aqui) ? Então, nessa vaga pesquisa encontramos o compositor e pianista alemão Volker Bertelmann, conhecido artisticamente como Hauschka.


Sua historia é bem bacana, pois começou a se interessar por piano aos 8 anos de idade e quando completou 14 montou sua primeira banda de rock. Já vemos que Volker estava interessado na diversidade musical. Influenciado pelo primo Oliver Lodge-Philips acabou formando uma dupla de hip-hop, chamada God’s Favorite Dog, que infelizmente não durou muito tempo.

Pois bem, seu negocio era a música clássica, mas por que não modernizá-la? Pergunta esse humilde site. Foi exatamente isso que fez Hauschka, absorvendo de suas andanças musicais acabou criando um projeto clássico, mas ao mesmo tempo vanguardista. "Quando comecei a fazer música eletrônica com o piano, pensei que tinha que colocar algo nas cordas. Percebi que conseguia criar o som de uma orquestra inteira só com o piano. Isso se tornou um processo interessante e divertido", diz o músico.


No inicio de 2014 ele lançou seu 11º trabalho, "Abandoned City" que traz como inspiração as cidades abandonadas ao redor do mundo. "Quando terminei o disco, fui à casa de um amigo, e ele tinha a foto, que agora ilustra a capa do disco, na parede. Era um estacionamento abandonado em Las Vegas. Fiquei fascinado pela tristeza e solidão que via, mas também havia esperança. Quando estava escrevendo aquelas músicas, sentia-me triste, mas, ao mesmo tempo, realizado" declara Hauschka ao site da Deutsche Welle.


Seu trabalho é extremamente delicado e para realizá-lo utiliza de diversas técnicas e até objetos estranhos como vibradores nas cordas do piano. "A música eletrônica vem se tornado muito abstrata e, consequentemente, fria. A música clássica alemã antiga é muito emocional, o que pode se tornar kitsch. Gosto de criar atmosferas e deixar pequenos espaços para as pessoas criarem sua própria interpretação”, releva.


E podemos dizer que ele tem uma pequena ligação com o Brasil, Hauschka assina trilha sonora do filme "Praia do futuro".


Hauschka é um desses incríveis exemplos que a música eletrônica pode também ser o que você quiser e estar inserida em qualquer universo.

terça-feira, 14 de abril de 2015

O feriadão terá programação efervescente para você curtir!

Menino ainda é TERÇA-FEIRA, mas o Noisemaker já está maluco querendo feriado. No próximo dia 21 de abril é aquele dia de ficar em casa pensando na vida #sqnão. Como brasileiro adora uma boa emenda algumas empresas vão pular a segunda-feira #todascomemora. E como estamos em ritmo de festa, pega sua agenda que escolhemos uma programação a dedo para você curtir!

Começamos com os cariocas que poderão se jogar na comemoração de 11 anos da Fosfobox, um dos clubs mais bacanas do Rio de Janeiro. Criado por Cabbet Araújo o espaço é reconhecido pela importante divulgação da música eletrônica. Para celebrar a fosfo recebe 11 festas, de 15 até 25 de abril. Destaque para a Brotherhood, que acontece na sexta-feira, 17, com os DJs Ricardo Estrella, HNQO, Lennox, Nana Torres e VJ Benoliel.


Nesse mesmo dia acontece na The Week um dos projetos que mais amo, a Beachbeat que se une a festa Catch para dominar a Sacadura Cabral. O headline será o DJ espanhol Anthony May, que é um dos residentes do Baila Cariño, um dos importantes clubs de Madri. A noite fica completa com o belíssimo talento de Gra Ferreira mais o DJ Alan Passos e Nana Torres.


Vindo para o solo catarinense, no sábado, 18, rola no Factory Coffee Bar uma super noite voltada para os amantes da música pop com DJ set de Cae Peixer, Rodrigo Filiponi e Vinícius Antunes. O lugar, que fica no centro de Blumenau, é super bacana com ar industrial que mistura boa comida, ótima música e bebida geladíssima. A ideia é se jogar na pista para dançar como se não houvesse amanhã.


Pulando para segunda-feira, 20, se você adora tech house, deep e electro a dica é ir rumo ao Green Valley, em Camboriu, que rola a Underline_Ctrl com atrações de peso como a dupla Amine Edge & D.A.N.C.E. Um que já veio da cena da música eletrônica e outro do hip-hop e essa mistura foi um dos responsáveis pela criação do gênero G-House.


O feriado está chegando para você se divertir, apreciar com moderação e ter muita história para contar! Nos vemos na pista... 

Endereços:

Fosfobox - Rua Siqueira Campos, 143, Copacabana/ Rio de Janeiro.

The Week Rio - Rua Sacadura Cabral, 154, Centro, 20081-262/Rio de Janeiro.

Factory Coffee Bar - Avenida Presidente Castelo Branco, 671, 89010-101/Blumenau.

Green Valley - Rua Mamoré, 1083, Rio Pequeno, 88340000/Camboriú.

*Fotos: Reprodução.