Obras da D-Edge e The Week no Rio de Janeiro estão adiantadas

#Novidade: Renato Ratier já havia anunciado em algumas entrevistas que abriria sua D-Edge no Rio de Janeiro. Renato postou mais cedo uma imagem do local. Existe noticia mais animadora que essa? Pelo andar da obra acredito que até o final do ano já teremos o espaço inaugurado. Obvio, vou apurar tudo.

Falando em construções. Andre Almada também trouxe novidades da The Week do Rio de Janeiro. A obra (que está demorando mais que algo feito pelo César Maia) está em estagio avançado. Infelizmente Almada e assessores responsáveis pela casa não passam nenhum tipo de informações sobre o local.

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Vitrine: “Rio, Eu Te Amo”

#Vitrine: Inspirado no filme “Rio, Eu Te Amo”, terceiro da franquia Cities of Love, o Noisemaker foi buscar produtos que trazem a capital carioca como tema.

image

ONDE ENCONTRAR: Blue Man | Foxton | Hering | Sergio K. | Sobral

Rio, Eu Te Amo”, que está em cartaz em todos os cinemas do Brasil, traz dez diretores de diferentes regiões do mundo contando histórias ambientadas em vários pontos da cidade. Fernanda Montenegro, Rodrigo Santoro, Laura Neiva, Débora Nascimento, Bruna Linzmeyer, Cláudia Abreu são alguns nomes estrelados que estão no filme.

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

16 de Setembro de 2014 | Há 3 dias  #filme #moda #ModaMASCULINA #moda masculina #vitrine 

Set do mês: Tatah Toscano e seu Pop Stylish - Duo Deck

#Set: O Noisemaker ainda não havia escolhido o set de setembro, eis que nossa amada Tatah Toscano nos presenteia com essa super novidade. Uma deliciosa mistura de indie com nu-disco. Para quem curtir, Tatah vai levar toda sua animação e boa seleção musical para a festa Ecletica, que rola dia 26 de setembro na Parada da Lapa.  Senta no sofá, aperta o play, relaxa e ótima sexta-feira!

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

12 de Setembro de 2014 | Há 1 semana  #set #dj #tatah toscano #sexta #setembro #pop #indie #nu-disco 

Meio à crise têxtil André Carvalhal diz que a solução é investir no marketing e criação

#Moda: Na imprensa atualmente lemos “a indústria têxtil também não vai bem”, “setor têxtil e de confecção têm a pior crise desde 2008-2009”. Como sobrevive meio a tantos problemas?

O Noisemaker foi conversar com André Carvalhal, gestor de Marketing e Conteúdo da Farm, que atua também como consultor e idealizador de projetos especiais para as empresas Grendene, Do Bem, Papel Craft. 

André lança na quarta-feira, 10, o livro “A moda imita a vida: como construir uma marca de moda" na Livraria da Travessa, na Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema. Mas ele está em pré venda no site www.estacaoletras.com.br. Esse é o primeiro livro brasileiro sobre construção de marca de moda

No livro, André, compara a trajetória de uma marca com a vida das pessoas, em que há evolução, crescimento, aprendizado, erros e aperfeiçoamento. O material ainda conta com entrevistas com Oskar MetsavahtRonaldo FragaIsabela CapetoKatia Barros e Marcello Bastos, além de histórias de grifes como DasluOsklenFarm, ReservaNike e Adidas.

O Noisemaker chegou repleto de dúvidas, e André respondeu tudo sobre mercado, crise e moda masculina.

image

[Lucca]: Infelizmente algumas marcas de moda no Brasil estão passando por sérios problemas, devido à falta de investimento, e um dos primeiros cortes (financeiros) acaba sendo no marketing. Acredita que esse seja realmente o caminho?

[André Carvalhal]: Definitivamente não. Apesar de toda dificuldade, a moda é a segunda indústria que mais emprega no Brasil (ou seja, produz bastante), e no mundo, foi aqui que ela mais cresceu nos últimos anos. Quando olho para o mercado, vejo que esse “sucesso” está concentrado em poucas grandes marcas, nas que mais investem em marketing e criação de significado.

[Lucca]: A nova geração de consumo será a “Z”, nascidas a partir da década de 90, que já nasceram com uma velocidade incrível para adquirirem o conhecimento. De que maneira as marcas de moda, que hoje possuem 20, 30 anos de mercado, podem se preparar para atingirem esse novo consumidor?

[André Carvalhal]: Cada vez mais as marcas precisam entender quem é o público delas. Além da velocidade da informação, as pessoas estão cada vez mais múltiplas e híbridas. Mudou também o comportamento das pessoas em relação às marcas. É importante olhar para elas de perto, definir um público e buscar entender a fundo o seu comportamento. Existem várias formas de fazer isso. Desde pesquisas mais formais e profundas, até acompanhar pelas mídias sociais (seja de maneira informal ou com mecanismos disponíveis), e até mesmo indo a loja e vendo quem são e como se comportam as pessoas que estão lá.

[Lucca]: Os consumidores masculinos estão cada vez mais exigentes quando o assunto é moda, afinal, eles andam gastando tanto quanto as mulheres. Ainda que as mudanças estejam cada vez mais explícitas, poucas são as empresas que realmente exploram o potencial do consumo do homem. Acredita que o mercado de moda masculina já esteja realmente preocupado com esse consumidor?

[André Carvalhal]: Vejo um crescimento grande do mercado masculino, mas na pratica, ainda percebo que o crescimento está concentrado em alguns públicos e algumas marcas. O mercado ainda está amadurecendo.

[Lucca]: Como público consumidor, eu sinto falta de ousadia na moda masculina, principalmente a carioca. Concorda?

[André Carvalhal]: Acho que os homens em geral ainda estão se acostumando com a informação de moda, estão aos poucos se soltando. Algumas marcas já estão de olho nisso, como Foxton, Reserva e Asländer. Cada uma com um público diferente, mas bem conectadas.

[Lucca]: Você está lançando o livro “A moda imita a vida - Como construir uma marca”. Obviamente dele você destrincha isso de maneira mais explicativa. Mas qual seria a dica rápida e bacana para quem está começando uma marca?

[André Carvalhal]: Saber o que fazer tem muito a ver com saber quem a marca é. Qual seu propósito, diferencial, espaço… É nisso que as marcas devem investir mais energia.

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Gorgon City prometem trazer muita novidade para esse segundo semestre do ano

#Música: Continuamos a safra de achados incríveis na internet. Hoje uma das duplas que vem ganhando cada dia mais destaque no Reino Unido é Kye “Foamo” Gibbon e Matt “RackNRuin” Robson-Scott, conhecidos como Gorgon City.

image

E olha que de bobo os dois não têm nada, pois prometem surpreender com seu álbum de estréia, que tem previsão de ser lançado em outubro.

Os 3 EPs seguem uma linha mais club, ou seja, músicas prontas para cair na graça das pistas, e segundo entrevista eles farão um álbum mais lento.

Estamos acostumados a apenas liberando músicas mais dançantes, e no álbum queremos fazer algo completamente diferente”.

Faixas como “Here For You” e “Ready For Your Love” são TOP 10 no Reino Unido.

Por sinal, me fez lembrar muito as músicas da cantora Des’ree responsável por sucesso como “Feel So High" e "You Gotta Be”, nos anos 90.

Então se prepare, pois outubro teremos o primeiro álbum do Gorgon City, “Sirens”, que vai trazer deep house, house e dance.

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Torta na Cara! Steve Aoki desembarca nesse sábado no Rio e em Santa Catarina

#Festa: O DJ americano Steve Aoki se apresenta nesse sábado, 6, no Neon Future Festival, no Rio de Janeiro, e nesse mesmo dia no Green Valley, em Santa Catarina.

image

Steve Aoki traz na mala seu set animado com direito ao famoso banho de champanhe no público, além do sempre aguardado crowd surfing, momento em que literalmente surfa na platéia a bordo de um bote.

Comecei com o crowd surfing em 2009 e incorporei isso nos meus shows desde então. Afinal de contas, é tudo sobre as pessoas experimentarem música. Quero elevar essa experiência musical ao máximo, para que o público possa ser parte disso” - disse Aoki ao Diário Catarinense. O showman sabe contagiar a platéia.

image

O Neon Future Festival ainda preparou um bar que ficará suspenso a 30 metros de altitude - o Sky Bar -, que vai proporcionar uma vista maravilhosa do Rio de Janeiro. Lembrando que o festival vai acontecer na Marina da Glória. Ou seja, um alô para a Baía da Guanabara.

O festival ainda receberá nomes como Mario Fischetti, Bernn, Johnny Glovez, Raul Mendes, Bruce Leroys e a ótima dupla Felguk, que recentemente apareceram no álbum “Bem Brasil” do Fatboy Slim com remix para “Taj Mahal” do Jorge Ben Jor.

image

SERVIÇO - Neon Future Festival:
Data: 6 de setembro (sábado)
Local: Área externa da Marina da Glória (Av. Infante Dom Henrique, s/nº)
Horário: A partir das 19h
www.neonfuture.com.br

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Seven Lions: um cabeludo, amante de rock que produz música eletrônica de maneira incrivel

#Música: Sempre curti dubstep, principalmente após me “aventurar” nesse segmento da música eletrônica. Nessas loucas pesquisas da vida, acabei encontrando o americano Jeff Montalvo, conhecido como Seven Lions.

image

Sabe o curioso? Em uma entrevista ele declarou “Eu não escuto música eletrônica regularmente”, suas inspirações são bandas de metais como Ensiferum, Månegarm, obviously Opeth e Storm Corrosion.

Antes de cair de cabeça no dubstep, sempre associei o gênero a trilhas de vídeo de game (barulho, barulho, barulho), de certa forma até existe uma influencia nesses jogos. Mas Montalvo faz do limão uma limonada. Como sua influencia inicial não é a música eletrônica ele bebe da fonte dos instrumentos, como a guitarra, talvez isso seja a justificava para um som tão vibrante e ao mesmo tempo com passagens melancólicas.

Seven Lions começou a se interessar por produção musical aos 7 anos, após ganhar um teclado e um computador do pai. Inicialmente tocou numa banda de punk rock e depois migrou para a música eletrônica. “Sai da banda porque ficava cansado esperando meu grupo o tempo todo – eu queria apenas tocar quando chegava aos lugares”.

O seu trabalho mais recente, que ganhou projeção internacional, foi à parceria com a cantora da Estônia Kerli Kõiv, ele assina a produção de “Worlds Apart”. Mas Lion já trabalhou com Ellie Goulding e a cantora Tove Lo.

Já foram 3 EPs lançandos, “Polarize”, “Days to Come”, que foi divulgado pela gravadora do amigo Skrillex, “OWSLA” e o single mais recente é a faixa “Worlds Apart”.

E se você acha que a carreira do Seven Lions se resume apenas ao dubstep? Sabe de nada, inocente. Como podemos ouvir no set gravado ao vivo ano passado durante sua apresentação no Ultra Music Festival Miami, podemos ouvir que ele traz bons sons como o electro house, progressive house e o trance. E você pode ouvir no aqui

Se você for ouvir Seven Lions pela primeira vez, prepare-se, pois sofrerá a vontade de nunca mais desgrudar o ouvido do som incrível que ele produz. Boa Sorte, pois precisamos de nomes assim na música eletrônica.

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

02 de Setembro de 2014 | Há 2 semanas  #seven lions #música eletronica #video music #música  1 nota

Vitrine: Vinte Mil Léguas Submarinas

#Moda: O fundo do mar anda em alta na moda masculina. Prova disso, são as estampas que estão pipocando pelas marcas. O Noisemaker foi garimpar alguns produtos inspirados pelo tema.

image

image

image

ONDE ENCONTRAR: Água de coco | HB | Mineral | Parco design | Sergio K. | Star Point | Youcom

O desfile do estilista Victor Dzenk fez referência a esse ponto de partida em praticamente todos os elementos de seu desfile de verão 2015. Corais, estrelas do mar e âncoras surgiram na passarela do Fashion Rio.

image

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Quais são as apostas de cortes de cabelo para o verão 2015?

#Moda: Mais do que nunca, os homens estão vaidosos e preocupados com a estética. O que há alguns anos era considerado tabu, atualmente transformou-se num nicho de mercado cada vez mais explorado por empreendedores da área da beleza.

image

O Noisemaker conversou com alguns profissionais para sabermos quais serão as apostas para o verão que se aproxima. Já que o atual público consumidor não tem ais preconceito em se arrumar, prova disso é que inúmeros homens buscam por procedimentos que até pouco tempo eram considerados “coisas de mulher”.

Nosso papo rolou com Eric Maekawa, da marca americana Matrix, Júlio Rodrigues, também da Matrix, e a instrutora Rosa Maria Pacheco dos Santos, do Instituto LP.

[Lucca]: O haircut imperou nos últimos anos nas cabeças dos homens, ele continua no verão?

Para Julio Rodrigues, “Haircut veio para ficar. O homem está cada vez mais vaidoso. Hoje existe um público masculino muito grande pensando não apenas em cortar o cabelo, mas sim estilizar com: coloração, descoloração pomadas, spray e etc”.

Eric Maekawa acrescenta, “O undercut é uma tendência de pelo menos 5 temporadas. Agora ele realmente virou moda, não só continuará neste verão mas seguirá pelas próximas”.

image

[Lucca]: O homem brasileiro é conhecido por ousar muito pouco. Felizmente isso vem mudando. Para os clássicos que querem ousar sem chamar muito a atenção podem apostar em qual corte de cabelo?

Para os clássicos, curto em toda parte baixa (laterais e nuca) em degradê e pouco mais comprido no topo, podendo variar comprimento e tamanho de franja. Dessa forma, pode-se trabalhar textura na parte de cima quando quiser um ar modernoso e para ocasiões mais sóbrias gel ou pomada para um visual mais alinhado”. Eric Maekawa, da marca americana Matrix.

[Lucca]: E os modernos de plantão, qual a pedida para a próxima estação?

Segundo Eric Maekawa, “Undercut com muita desconexão. Topo super longo com laterais e nuca raspadas. Pode ser estilizado com pó texturizador, pomada ou gel. Para um look super trendy um rabo de cavalo na altura da coroa estilo samurai”.

Para Rosa Maria Pacheco dos Santos, “famosos como David Beckham, artistas internacionais e nacionais são quem ditam tendências, os cabelos masculinos serão mais volumosos e menos trabalhados a máquina, mais harmônicos nas medidas sendo mais adaptados aos cortes com tesoura, deixando de serem raspados”.

Eu apostaria nas franjas e topetes cada vez mais longos e altos e mais estilizados e também nos moicanos, só que mais assimétricos e mais arrumadinhos”. Finaliza Júlio Rodrigues.

image

E o Noisemaker também quer quais são os produtos para “construir” esses looks, por isso, conversamos com Claus Borges, Redken Artist, para saber quais são as novidades.

Pelos looks que estão fortes para o verão, serão pomadas mais consistentes de bom controle e brilho ou opacas. Minha aposta está na (1.) WALTERWAX 03 POMADA DE BRILHO MOLHADO, (2.) REWIND 06 POMADA FLEXÍVEL E BRILHO, (3.) ROUGHTPASTE 12 POMADA DE CONTROLE FORTE E SECA para um look mais marcado e definido. Além disso, indico E (4.) MANEUVER DA LINHA FOR EAN para os que desejam cabelos modernos e de efeito mais suave”.

image

* Fotos: Reprodução.

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post:

Glass Animals o grupo inglês com influência vinda de diversos ambientes, até da floresta

#Música: Depois que comecei a pesquisar o universo da música psicodélica, entrei num mundo sem fim de sons e bandas incríveis. No meio disso encontrei o grupo inglês Glass Animals, Dave Bayley, Drew MacFarlane, Edmund Irwin-Singer e Joe Seaward.

image

O bacana é a mistura sonora que a banda propõe, já que trazem influências tropical (mas não tão ensolarado), percussões tribais – DNA “selvagem do grupo” – e ainda o R&B (principalmente o hip hop basslines) e os sintetizadores da música eletrônica. É uma viagem tão criativa e bem produzida que dá gosto de ouvir por horas.

O primeiro álbum foi lançado em junho desse ano, pelo selo Wolf Tone Studios, projeto que ganhou o nome de “Zaba”. A brincadeira já começa ai, pois o título foi extraído do livro infantil “The Zabajaba Jungle” e uma das músicas, “Toes”, faz referências aos livros “The Island of Doctor Moreau” e “Heart of Darkness”.

Segundo informações de bastidores, eles gravaram sons de um campo perto de sua casa do vocalista David Bayley, ali captaram sons de animais, utensílios de cozinhas e brinquedos para crianças. (Já vimos isso antes, né Pato Fu?)

Estávamos muito preocupados com o que nossos amigos e familiares estavam pensando. Passei seis meses experimentando, tentando descobrir o que fazer. Disse o vocalista David Bayley a uma revista.

E os caras são realmente bons, pois estão abrindo shows na Europa para importantes nomes como de St. Vincent, Metronomy, Yeasayer entre outros.

A internet – o Noisemaker entra nesse grupo – é só elogio ao álbum. “ZABA é um dos álbuns de estréia mais fortes do ano. É totalmente revigorante” declara o site The Line of Best Fit. “Zaba explora o conceito de minimalismo, permitindo que as batidas, melodias e letras falam por si.

Glass Animals é um desses achados que entram para a fila dos grupos mais amados e que o Noisemaker vai acompanhar para a vida.

image

| Por: Lucca Koch | Compartilhe esse post: