3.12.12

::: Review: MDNA Tour “I’m a sinner, I´m a Periguete”

author photo
Ontem, domingo, 02, aconteceu a primeira apresentação no Brasil de MDNA Tour, resultado de seu último álbum, que marca o décimo segundo lançamento da carreira de Madonna. A apresentação aconteceu no Parque dos Atletas, mais conhecido como Cidade do Rock. 

Quase todas as cenas do show podem ser vistas pelo youtube, gratuitamente, porém estar inserido ao vivo no meio daquela história (praticamente) cinematográfica faz você perceber detalhes e vivenciar aquela experiência (única) de uma maneira delirante.
Madonna sobe ao palco já chamando a atenção dentro de um confessório e admitindo que estivesse chegando para pecar. Seus maiores monstros são ali destruídos e revelados através de medos e desejos. Mas a cantora não é vencida, sai caçando seus fantasmas e os matando, abrindo o palco para o colorido, preparando todos para a festa. 

Antes de celebrar executa um grande pedido de paz e prece (“Like a Prayer”) com o discurso que devemos ser a revolução. Engajada. Essa palavra é levada aos fãs. Todos são convidados a olharem o mundo como um grande quintal precisando de cuidados. 
Madonna exorciza, coloca o dedo na sua cara e mostrar que o mundo nunca foi um parque de diversão, repleto de fantasias. Pessoas são mortas, liberes fanáticos são ditos com semideuses. A própria artista faz referência a sua carreira, que muitas vezes é elevada a majestade, que deve ser seguida. Mas ela não esta interessada nesse tipo de sucesso, a moça quer mostrar sua mensagem e que é um ser humano repleta de erros (“I'm a sinner, I like it that way”). 

Todos seus maiores e novos sucessos marcam a apresentação, alguns ganhando novas interpretações e arranjos. Madonna, que de bobinha não tem nada, ainda alfineta e faz um mashup de “Express yourself” com “Born this way”, música de Lady Gaga acusada de ser plágio. Todo mundo possui seus ídolos e neles acabam se inspirando. Madonna vai além e se inspira nela mesmo e procura (de alguma maneira) se renovar e manter viva a chama de que somos capazes de fazer o que quisermos.
Ela se mostra tão capaz que fica vulnerável, dentro dos 54 anos de idade, se abre ao público e declara: sou sim uma senhora, mas uma senhora MUITO bem cuidada. Um grande tapa na cara de quem a critica. 

MDNA Tour, um dos maiores shows produzidos para uma artista solo, possui uma história coerente, emocionante e bem produzida. Os efeitos são lindíssimos, uma viagem aos sete cantos do mundo utilizando um único ingresso. 

Chegou a hora de cair na pista, estão prontos? Um muito obrigado e me aguardem que eu ainda vou voltar. Aos poucos vamos nos despedindo daquele furacão, que deixa todos sem chão, esquecendo atrasos e vaias. “Celebration” e até a próxima. 

* Fotos: Divulgação/T4F.

0 comentários


EmoticonEmoticon

Proxima Proxima
Anterior Anterior

GUIA DE COMO SE VESTIR