21.9.15

Café de Segunda: o que realmente valeu a pena desses primeiros dias de Rock in Rio

author photo
Encerrou ontem no Rio de Janeiro o primeiro fim de semana do Rock in Rio, evento que nessa edição está celebrando seus 30 anos. 


Mas o que realmente valeu a pena desses primeiros dias? Sem sombra de duvidas foi à união de Baby do Brasil e Pepeu Gomes, que não subiam aos palcos juntos há 27 anos. O retorno só aconteceu graças ao filho do casal, o guitarrista Pedro Baby. O show foi para lá de animado e o setlist deu uma ótima cara ao domingo. Antes deles ainda rolou a Alice Caymmi, que mesmo com o sobrenome grifado possui uma sonoridade própria. Alice mistura MPB com toques de música eletrônica. A moça, que se apresentou ao lado do grande músico brasileiro Eumir Deodato, é uma figura interessante e merece todos os méritos abrindo com maestria o palco Sunset.

O domingo ainda foi marcado pela presença de três hitmakers no palco mundo. Começando pelo Os Paralamas do Sucesso, onde Herbert Vianna construiu uma setlist em cima das canções mais memoráveis da banda que deixou o público em êxtase. Elton John seguiu a mesma linha e apresentou só sucessos ao lado do seu inseparável piano. O veterano dos palcos Rod Stewart, que pode não ter mais a mesma voz de antigamente, mas como era de se esperar encerrou a noite de domingo e segurrou uma platéia apaixonada madrugada adentro. O cantor estava visivelmente muito feliz em estar novamente no Brasil e isso era sentindo e ovacionado a cada acorde de músicas como "Having a party", "Have you ever seen the rain" e "Forever young".

Infelizmente algumas apresentações não foram tão boas. O cantor Seal é educado e se comunica muito bem com o público, mas não rolou. Talvez as músicas insossas não estavam de acordo com o clima do festival.  Quem também perdeu um pouco do brilho foi John Legend, o cantor americano pegou o palco Sunset logo após o morno show da banda Magic!.

O primeiro final de semana – na sexta-feira - contou com a apresentação do Queen em parceria com Adam Lambert, que foi muito criticado na internet por querer assumir o lugar do Freddie Mercury (1946 - 1991). Essa nunca foi à intenção do jovem moço que fez uma apresentação interessante e soube segurar muito bem a responsabilidade em estar ao lado da memorável banda. O guitarrista Brian May, com seus 68 anos, e o baterista Roger Taylor, 66, mostraram mais uma vez aos brasileiros porque são duas figuras importantes do rock mundial. 

Sábado foi dia do heavy metal e o Noisemaker se abstém do assunto já que não possui embasamento para o assunto. E prepare-se porque na quinta-feira o festival retorna com System Of a Down, CPM22 e o pessoal do pop com Rihanna, sábado, e Katy Perry encerrando no domingo o Rock in Rio 2015.


* Fotos: Reprodução.
Proxima Proxima
Anterior Anterior

GUIA DE COMO SE VESTIR